top of page
  • Foto do escritorConVivência Assessoria

Gestão escolar na consolidação e identidade de uma escola

A gestão de uma escola envolve conhecimentos que poucos pedagogos têm em sua formação acadêmica, mas estar aberto a esse aprendizado fará muita diferença para o desenvolvimento de uma proposta pedagógica fortalecida e com identidade própria. Vamos refletir um pouco sobre isso?

Professora segurando criança no colo


A escola é um ambiente de vivências e aprendizados, de elaboração de conhecimento, de parcerias, de troca de ideias e, acima de tudo, um ambiente de reconciliações diárias, seja pela complexidade das relações interpessoais que nela convivem, seja pela necessária relação entre o pedagógico e o administrativo. Realizar a gestão escolar é dominar a proposta pedagógica e o regimento escolar, mas também as documentações legais que regem uma empresa. Por isso, é fundamental uma relação de confiança e de alinhamento de ideias entre todos os setores e funcionários.


Quando pensamos em um alinhamento, pensamos em todos que compõem o setor administrativo – secretaria, limpeza, segurança, cozinha, auxiliares – e o pedagógico – professores, coordenadores – mas, também, parceiros, alunos e famílias.

Esse alinhamento se faz necessário para que as palavras criem eco por si só, reverberando um discurso único, de modo que todos possam acreditar em um mesmo propósito e seguir em uma mesma direção, a partir da visão, da missão, dos valores e objetivos definidos em um projeto político pedagógico. Nesse sentido, há a necessidade de formação continuada dos educadores da escola, bem como das famílias, estabelecendo um diálogo aberto num clima de confiança e participação. Essa formação inclui a compreensão de que um projeto político pedagógico inclui a gestão, por isso o termo político e não apenas pedagógico.


Uma gestão que pretende consolidar uma proposta pedagógica e fortalecer a identidade de uma escola, considera vital que seus professores se sintam confortáveis, acolhidos e motivados para que possam planejar e pôr em prática o planejado, numa relação empática com alunos e parceiros. Sendo assim, essa gestão considera a interdependência entre o pedagógico e financeiro, pois, muitas vezes, será necessário acolher este educador em suas necessidades para além das questões profissionais.



Sala de Aula

É fato que assim, as crianças se sentem mais seguras quando encontram um espaço escolar harmonioso, onde podem encontrar afeto, escuta e participação ativa.

Damos aquilo que temos para ofertar, aquilo que também recebemos. Nesse sentido, também é fundamental uma coordenação que faça ponte entre a direção da escola e o grupo de professores para, em conjunto, atender as demandas de diferentes origens – relacional, física, financeira, pedagógica, familiar, etc.


Tecnicamente falando, realizar gestão de uma escola é gerar possibilidades de avanços seguros, provocar, motivar e acolher. Tudo precisa estar muito afinado, pois nunca um dia será igual ao outro. Trabalhamos com aprendizados, emoções, e é preciso falar uma linguagem que gere segurança em todos os envolvidos nos processos escolares. Segurança essa, que só pode ser garantida por meio do respeito entre as pessoas que convivem em um ambiente democrático e participativo nas decisões, assim como pela compreensão socioemocional do universo que cada pessoa vive e carrega consigo, uma vez que cada setor depende do outro. É uma teia onde cada um vai encontrando o seu lugar com segurança.


A escola é um ambiente livre e gerador de criatividades, descobertas e debates. Ser gestor de uma escola, significa essencialmente estar presente, acompanhando o passo a passo de todos os processos, além de se permitir estar em contato com todos os funcionários e estudantes, o que contribui para a melhora nas relações interpessoais. Portanto, o gestor tem o compromisso de acompanhar, levar e receber soluções, analisar o dia a dia da escola e saber qual caminho trilhar sempre em busca de melhorias. Entender que todas as ações financeiras passam por planejamento das propostas pedagógicas e das necessidades de uma estrutura orgânica funcional.




Check list da gestão escolar:

  • direção: tem como função a supervisão e coordenação geral e acompanhamento dos processos pedagógicos e financeiros. Em uma escola, é fundamental que a direção acompanhe os processos pedagógicos para priorizar investimentos. Essa postura leva em consideração a interdependência vital entre os setores.

  • coordenação pedagógica: o papel da coordenação é o de articular a proposta pedagógica e o que se efetiva no cotidiano escolar, retroalimentando teoria e prática. Para isso, é importante a elaboração de um cronograma de formação continuada anual com acompanhamento dos planejamentos e dos processos.

  • secretaria: o papel de uma secretaria é o de se manter em constante comunicação com os órgãos competentes. A secretaria tem a função de cumprir os compromissos legais da escola, realizando matrículas, rematrículas, transferência de acordo com as orientações legais. Por isso, faz-se importante que seja atuante nas trocas de informações entre escola e órgãos competentes, trazendo-as para a direção e a coordenação pedagógica.

  • assessoria contábil: a contabilidade de uma escola é fundamental no auxílio de um planejamento antecipado de custos da escola, de valores de mensalidades, de contratos.





Danielle Mari Stapassoli

Pedagoga, mestra em educação e assessora

pedagógica, especialista em Currículo e Prática Educativa e

em Organização do Trabalho Pedagógico.

Apaixonada por crianças, leituras e formação de professores.


Lúcia Helena Barth

Pedagoga, especialista em Ensino Superior e Diretora

da Escola Objetiva em Curitiba-PR.

Gestora atuante na educação e formadora de novas

gestoras, por acreditar em pessoas e na educação.




Que tal planejarmos juntos?


Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page